quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Eclipse, de Stephenie Meyer

Título Original:
Eclipse
Autor(a):
Stephenie Meyer
Origem:
EUA
Tradução:
Ryta Vinagre
Editora:
Intrínseca
Ano de publicação:
2007


Com a estreia de Amanhecer parte 2 nos cinemas, decidi falar hoje sobre Eclipse, o terceiro volume da saga que, em minha opinião, foi o mais... “Chatinho” dos quatro. Ele é o rocambole (enrola, enrola, enrola, e vai parar no mesmo lugar) e poderia muito bem ter sido descartado. A história é basicamente a indecisão de Bella entre Edward e Jacob. Mas acho que ofendo gravemente as fãs da saga ao dizer isso... Por isso, vamos ao livro.
Relembrando os últimos acontecimentos, em Lua Nova, depois de um aniversário desastroso na casa dos Cullen, Bella é abandonada por Edward, o que cria um “buraco” profundo e aparentemente irreparável em seu coração. Porém, ela descobre que em momentos de forte adrenalina, a voz do vampiro soa nitidamente em sua cabeça. Ávida por sentir este pedaço de seu amor, Bella tenta conseguir novos momentos perigosos e acaba se aproximando de seu amigo de infância Jacob. Porém até mesmo ele acaba por se afastar e Bella descobre que ele é, na verdade, um lobisomem – eternos inimigos dos vampiros. Um “clima” rola entre os dois, mas alguns contratempos fazem Bella e Edward se reencontrarem e voltarem a ficar juntos.
Jacob fica arrasado e afastasse de Bella. Ao mesmo tempo, uma onda de assassinatos provoca pânico em uma cidade vizinha. O que Bella e Edward não desconfiam é que estes assassinatos são obra de uma antiga inimiga procurando vingança. Uma guerra começa a se formar no horizonte e algumas barreiras precisam ser ultrapassadas.
Quem se destaca muito neste livro são Jasper e Rosalie. Ambos terão suas vidas mortais reveladas, as histórias antes de se tornarem vampiros. E, convenhamos, são os dois passados mais interessantes de toda a família Cullen. Em especial Jasper que, com sua “experiência”, será crucial contra o perigo iminente. E o passado de Rosalie aproximará a fria vampira de Bella (e também será importante no livro seguinte).
Comentando rapidamente sobre o filme e usando as palavras de um crítico, “o filme começa na campina e termina na campina, ou seja, é uma tremenda de uma enrolação” (não faço a menor ideia de quem seja, porque o vi em uma reportagem na TV Cultura, mas foi uma observação genial). Em comparação ao livro, deu uma enriquecida na história, colocando mais cenas de ação, sobre o núcleo do inimigo e ficou bem menos no “água-com-açúcar” do triângulo amoroso. Entretanto, a inexpressividade de Kristen Stewart e a falta de naturalidade de Taylor Lautner me assustam. Não vou criticar Robert Pattinson, porque, além de eu ter um “fraco” desde Cedrico em Harry Potter e o Cálice de Fogo, ele é o menos cruel dos três (tem uma expressividade e um jeito torto de atuar que chega a ser charmoso, mas sou suspeita para elogiá-lo). Claro que ele não está em um nível de dizer que é um ótimo ator, mas sua atuação pode ser considerada agradável. Os efeitos especiais deixaram a desejar e não simpatizei com a trilha sonora.
Entretanto, não sei explicar direito o porquê, mas a Saga Crepúsculo tem algo que atrai a pessoa de uma maneira que chega a viciar. Agora que eu já passei da minha fase de fã, acho uma história fraca... Mas ainda assim, olho no calendário para encontrar um dia vago para ir ao cinema assistir ao desfecho. São livros rápidos, que prendem e (admito) são gostosos de ler. Talvez a resposta esteja na forma rápida e simples de Stephenie Meyer escrever, ou na história de amor, ou no absurdo de uma menina se apaixonar por um vampiro brilhante e por um lobo sem pelos!  O fato é que, apesar de não estar entre os Tops, recomendo este livro para quem quiser um livro quando não tem mais nenhum, mas ainda assim quer uma história diferenciada e que não seja cansativa.
P.S.: falando rapidamente sobre a última nova moda nas livrarias, Cinquenta Tons de Cinza. A autora diz ser fã da Saga Crepúsculo e que se inspirou nela para escrever esta trilogia. Como todos já devem saber, são livros polêmicos pelo seu erotismo. Então, eu me pergunto: onde a Saga Crepúsculo é erótica? 

12 comentários:

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

Oi Gabi!

Eu acho este o melhorzinho da saga. Acho que justamente por causa de Jasper, que eu adoro. E Seth, fofinho (o único lobisomem que eu gosto fora o Lupin ;D). Lua Nova é um porre (aquela história do buraco...aff! Morre logo, amiga, poupa muito sofrimento!) E Amanhecer pecou no final, muito sem graça. Sem contar a criaturinha da Renesmé...Ridículo! Mas concordo, tem alho na saga que chama a gente, e vicia. mas, como você, depois de analisar friamente, a história é fraca, sim, e tem muita coisa que poderia ser deixada de fora.

50 tons na verdade surgiu como fanfic de Crepúsculo, a diferença sendo justamente por ser erótica. O que falta, e muito, no romance de Stephenie Meyer, mas também temos que considerar que ela é mórmon, e só a saga já é uma tremenda rebeldia frente a religião dela. Não tenho nada contra, respeito, mas ficou faltando isso sim no livro. Não digo que deveria ser como A irmandade das Adagas Negras, onde só tem sexo, que chega a ser exagerado e vulgar, mas poderia ser um pouco mais sexy.

Beijos!

Gabi Castro disse...

Era exatamente o que eu queria dizer! É uma saga que atrai, mas é fraca!

Beijos!

Livroterapia disse...

Adorei esse livro!
Saudades de ler!
Beijos
Rizia-Livroterapias
livroterapias.blogspot.com.br

Flavia disse...

Nao gostei desse livro. Dentre os 4, todos pra mim são ruins... Simplesmente nao gosto.. nao desce.. acho ridiculo.

No caso do 50 tons, foi um fanfic... E num fanfic, a pessoa pega personagens da historia que quiser e monta sua propria historia...

Bjokas
Flavia - Livros e Chocolate

@tainara_meow disse...

Oi Gabi, vi seu comentário lá no Foolish Happy sobre uma parceria. Ficaria feliz com essa ideia, a única coisa que peço são comentários nas postagens que faço. Sabia que eu também já sigo o Abrindo Livros? Fiquei feliz com isso.
Sobre sua resenha, está muito boa! Parabéns!
Xoxo
http://foolishhappy.blogspot.com.br/

Naylane Sartor. disse...

Amei os livros da saga crepusculo e graças a escritora da serie eu me apaixonei pela literatura. Lindo blog :D Adorei,estou lhe seguindo e se vc puder visitar o meu e seguir agradecerei.

www.resenhasteen.blogspot.com

David Germanotta disse...

Este é o único livro da série que ainda não pude ler. Por isso mesmo, quero poder reler os outros e junto com este.

David - Leitor Compulsivo

Guilherme disse...

Dessa série só li Amanhecer hehe

Beijos.
Guilherme.
http://umcompulsivoleitor.blogspot.com.br

Gabi Castro disse...

Olá a todos! Agradeço todos os comentários, espero que estejam todos aproveitando o blog. Desculpem a falta de comprometimento e as poucas postagens, mas agora que eu estou de férias, tentarei melhorar!

Xerus!

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

Oi Gabi!

Passei só pra dizer que tem selinho e meme pra você lá no blog.

Beijos, querida!

Lucas Souza disse...

Posso falar? Eu pulei parte nesse livro KKKKKKK e foi na hora das lendas dos lobos .-. Contrário de você, eu acho o livro Amanhecer o mais chato da saga hauahauhaua
Parabéns pelo Blog. Já seguindo. Espero sua visita e comentário, se quiser> http://descobrindolivros.blogspot.com.br/

Gabi Castro disse...

Olá Lucas! Seja bem-vindo! Achei Amanhecer o mais interessante, porque sai um pouco da visão da Bella... Mas isto eu falo quando fizer a resenha conclusiva.
Visitarei seu blog! Espero sermos parceiros algum dia!
Xerus!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...